terça-feira, 1 de novembro de 2011

Remédios para emagrecer

Assunto polêmico, mas eu preciso desabafar... deixar registrada a minha opinião sobre remédios para emagrecer. Pra começar... gordo só se fode na vida, sei disso pois nunca fui uma pessoa magra, e quem não é magro... é gordo. Sofri horrores, ainda sofro, e vou sofrer sempre.

Oh dó... não tá contente, mude o jogo!

Tenha força de vontade!

Faça uma reeducação alimentar!

Vá pra academia!

Procure um nutricionista!

Faça terapia!

Mil e duzentos conselhos, mas peraí... será que eu nunca pensei nessas coisas antes?????

É claro que já. E dá pra incrementar a lista. Fato é que, além da genética, tem muito mais coisa envolvida nesse efeito sanfona constante. Genética, personalidade, condições de trabalho, logística familiar, tudo acaba influenciando na maneira como vivemos, nos hábitos alimentares e nas necessidades em tempos difíceis, em que só uma grande barra de chocolate é capaz de te acalmar.

A ANVISA proibiu a produção e comercialização de algumas anfetaminas no país, dentre elas o Femproporex, do qual tenho feito uso, com acompanhamento médico, e com muita consciência.

Sim, são as "malditas" fórmulas emagrecedoras, que fazem você perder peso magicamente e rapidamente, mas que são um perigo para a saúde, viciam, e ainda podem te matar.

Cair e bater a cabeça pode me matar.

Um AVC pode me matar.

Um tiro pode me matar.

Para morrer, basta estar vivo.

Quem bebe tem um vício que pode matar, nem por isso a bebida é proibida.

Quem fuma tem um vício que pode matar, nem por isso o cigarro é proibido.

Quem tem problemas para dormir, toma lá seu tarja preta e dorme feito bebê.

Quem tem pressão alta, toma lá seus comprimidos e vive normalmente.

Quem é gordo... bem... quem é gordo pode fazer uma bariátrica, academia, terapia e tomar vergonha na cara, ou cortar os pulsos, afinal, só é gordo quem quer. Não é bem assim que as coisas acontecem, gente?


O Conselho Federal de Medicina entrou com recurso para impedir a proibição, eles sabem o quanto muitos obesos (que não é o meu caso) precisam disso para SOBREviver, e não haverá substitutos, outro componente com o mesmo poder inibidor, ou seja, sabe-se lá o que vai ser dessa gente. Eu não sou gorda mórbida, tenho uns quilos a mais, acontece que tenho quase 40 anos, tenho tendência a engordar (genética), sou ex-fumante e não passa pela minha cabeça voltar a fumar, tenho trabalho e logística familiar que exigem que eu fique praticamente o dia todo sentada, e mais 532 dificuldades para ter uma "vida saudável".

Tá, beleza, muita gente está na mesma situação e dá um jeito.

Parabéns aos envolvidos... eu não consigo, por enquanto minha agenda não ajuda, mas o remédio sim.

Um comentário:

  1. Falou e disse. Minha melhor amiga é a Sibutramina e assim vamos vivendo.
    Beijo

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...