domingo, 29 de julho de 2012

KODA, repete comigo KO-DA

E cá estamos nós com uma terceira tentativa de manter um cachorro nessa casa. São SETE dias com um bebê por aqui, e até o momento nenhum morto, nem feridos.
Carolina e eu fomos ao shopping almoçar, e naquele dia pensei em sair para adotar um cachorrinho. Tenho visto alguns filhotes todas semana precisando de um lar, e nós querendo ter um cãozinho. Fato é que justamente naquele dia havia um lindo e fofo bichinho no petshop que me olhou com aqueles olhinhos zarolhos, e foi paixão à primeira vista. Como não se apaixonar!!!!!
Depois de um papo com a vendedora, eu querendo levar, mas com pena do meu bolso, afinal um cachorro de raça custa uma grana, e patati, patatá... eis que ela fala as palavras mágicas "dá pra parcelar em 10 vezes". Pronto, tá aqui o bicho morando com a gente.
Sei que fêmea é beeeeem mais fácil de ensinar, são mais calmas, apesar do cio ainda é melhor do que machos, mas isso também foi contra aos meus requisitos básicos, mesmo sendo um guri eu me apaixonei, mas torço pra que ele seja gay, afinal de contas, estamos na cAsA dAs loucAs, hehe.
O nome foi inspiração do filme Irmão Urso, já que ele se parece com um ursinho travesso, o Koda.
E é isso, passo importante para nós, Camila já se vira sozinha com ele (cof, cof... quase), e está gostando de ter "alguém" pra cuidar e não se sentir tão sozinha em casa. Carolina está feliz pois finalmente tem um bichinho de estimação que brinca com ela, e eu.... bem... confesso que tenho me sentido tensa, sempre alerta, não durmo direito, a fim de preservar minha casinha né, mas também estou adorando o nosso Koda.
Ele não é fofo???












Um comentário:

  1. A raça! Faltou dizer a raça. É tão fofo que eu também quis um, não é?

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...